sábado, 25 de julho de 2009

Era a isso que o amor deles se resumia; sexo, fumaças, um pouco de Strokes e mais um tanto de Radiohead. Aos mais conhecedores, o relacionamento perfeito. Os desfiles de corpos semi ou completamente nus pelo domingo de manhã, quando o sol ainda começava a invadir as persianas, após as noites gemidas pelos lençóis dava-os a perfeita sintonia. Havia brigas, de normais a dramáticas (dizem que até copos já foram atirados), e calmarias após risos e cosquinhas. Mesmo assim, ambos sempre a sorrir.
Duvidas e intrigas já foram lançadas aos dois, todas em vão. Eram inegáveis inteiros complementares, sobreviveriam um sem o outro, mas nunca da mesma forma. Talvez fosse por isso que não concordassem muito, ele dia e ela noite, ela doce e ele salgado, mas nunca discutiam sobre tentar.

4 comentários:

Rodrigo disse...

Bianca disse...

Um dia cansa? Ou não? Tem continuação? Tenta, tentar, tentar... conseguiram?
Eu preciso de um pouco de esperança nesse mundo sujo.

kinder_ovo disse...

não ouço Strokes nem Radiohead!!!

Luíza disse...

Caramba, quanto tempo...
Não esperava seu comentário.

Gostei do teu blog, tá nos fav ;)
Beeeijos ;*