segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

por isso não vá embora...

"Depois de varrida a casa e assentada a poeira, quando tudo finalmente toma o seu devido lugar, é fácil notar os buracos pelo teto, parede e chão..."

Esse foi o inicio de um texto para você que infelizmente foi deixado em hiato devido ao excesso de lágrimas. Sabe, até chegar em casa a saudade ainda não me tinha apertado no peito, mas ficando aqui sozinha e voltando a minha rotina é que percebi a sua falta. Como não ter você pra convidar a tomar banho e lavar as minhas costas me dá vontade de ficar suja até a sua volta; ou ter fome e não comer nada porque sem você aqui não tem pra quem cozinhar um bom risoto. É nesses momentos que percebo o porque tenho tanto medo de te perder, porque ficar sem te ver não tem explicação. As únicas conversas e risadas são as vindas da tv e eu continuo jogada, ou talvez largada, no mesmo cantinho de sempre,encolhida e cheia de cobertas mesmo no calor.
E assim eu poderia continuar por quantas linhas ou tempo tivesse, descrevendo cada detalhe, nuance e berro que me faz te amar e pedir sempre para que volte, ou fique.
Então, por favor, volte. O mais rápido que conseguir, mesmo que demore para sempre. Apenas volte e deixe que eu te abrace e cubra de beijos.

5 comentários:

Clarissa Braga disse...

A parte do banho foi a minha preferida. E o começo também. É como se você tivesse ajeitado tudo, limpado a casa inteira, mas ai quando você viu mais de perto, tinham vários lugares podres com restos de comida e roupas sujas largadas pelo chão. Senti como se você se sentisse uma das roupas largadas no chão e espera que ele venha te tirar e te dobrar, te colocar no lugar d novo. Bom, muito bom. Grita p ele e manda ele retornar com urgência. O ministério da saúde adverte.

R.L. disse...

Lindo...
lindo essa mania de sofrer por amor sem que exista o sofrimento..
A gente o cria..
O faz..
O descreve em palavras...

Stutz disse...

Um dia, eu ainda vou virar uma romântica bonitinha que escreve coisas doces pro seu namorado, mas sem parecer dramática ou grudenta.
Assim, na dose certa.

Textos sempre lindos, Jú.

Stutz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guara disse...

http://vidaprosopopetica.blogspot.com/2009/11/despedida.html

escrevi algo com o mesmo sentimento que vives...

lindo...